Marco Aurelio Seta
Sem categoria

OBESIDADE INFANTIL PREOCUPA A OMS

Após dois anos de discussão, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou, nesta semana, um relatório propondo ações para evitar os níveis alarmantes de obesidade infantil no mundo, em especial em crianças com menos de 5 anos.

A obesidade infantil coloca obstáculos ao cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) a serem cumpridos até 2030. Por exemplo, um dos ODS busca prevenir e controlar doenças não transmissíveis, sendo a obesidade um fator de risco.

Em termos absolutos, o relatório mostra que há mais crianças com sobrepeso e obesas em países de renda baixa e média do que em países de renda alta: note-se que na África, segundo o relatório, dobrou o número de crianças acima do peso ou obesas desde 1990, saindo de 5,4 milhões para 10,3 milhões. Em termos relativos, o mapa abaixo, retirado do relatório, mostra a porcentagem de crianças de até 5 anos com sobrepeso em alguns países do mundo.

Prevalência de sobrepeso em crianças de menos de 5 anos, 2014

unnamed

As seis ações recomendadas pela Organização para acabar com a obesidade infantil são: i) Promover a alimentação com comida saudável; ii) Promover atividade física; iii) Atenção pré-concepção e pré-natal; iv) Preocupação com a dieta e com atividade física na primeira infância; v) Saúde, nutrição e atividade física para crianças em idade escolar; vi) Controle do peso.

Por outro lado, enquanto o mundo enfrenta o problema da obesidade infantil, números da Unicef estimam que ainda 165 milhões de crianças no mundo sofrem de desnutrição.

Fonte: Boletim de Política Social 269 – Fundação Perseu Abramo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange